PRF-2015: Vestindo o colete!


A Polícia Rodoviária Federal está com déficit em seu contingente e aguarda ansiosamente pela autorização do novo concurso de Policial, que deve abarcar 1.500 vagas, com vencimentos de R$ 7.092,91. O pedido de autorização para o novo concurso já está em trâmite e esperamos que o Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG) dê a luz verde para o certame ainda no primeiro semestre de 2015.
Embora ainda dependa de autorização, esse é um daqueles concursos que exigem preparação antecipada, porque se esperar o edital sair para começar a estudar, é melhor estudar para o próximo certame. Entre a publicação do edital e o dia da prova propriamente há um intervalo de cerca de dois meses, tempo para afinar os estudos e esquecer que as outras coisas existem!

Não há garantias que você vai passar na prova e todos sabemos como uma seleção dessa é concorrida e apertada. Mas, uma das formas mais precisas de estudar é fazer um planejamento cuidadoso e suar bastante a camisa até sair o edital e, então, dobrar (ou até triplicar) seus esforços de se tornar um Policial Rodoviário Federal.
E estou falando de suar bastante mesmo, porque também há teste de aptidão física, de caráter eliminatório e composto por quatro exercícios: flexão em barra fixa, impulsão horizontal, flexão abdominal e, por fim, o teste de corrida. Tem que ir treinando o corpo também, o que é ótimo pra mente! ;-)
Assim sendo, precisamos planejar os estudos! Esse planejamento costuma ser um pouco diferente para cada estudante e, mesmo tendo um método preferido, acho que devemos ajudar a todos agora. Comece separando seus horários vagos e as disciplinas que precisa estudar. Não devem haver grandes mudanças no próximo edital, em comparação com o último, realizado em 2013 e organizado pelo CESPE. Então, vamos partir das mesmas disciplinas e da mesma distribuição de questões.
E se você quer mesmo se destacar nessa prova, não deixe de dar uma olhada no programa de táticas de estudo gratuito que estamos preparando!
Lembre-se que foram 120 questões objetivas no último concurso, distribuídas em 12 disciplinas. Foram essas aqui:

Então, distribua essas 12 disciplinas em sua grade horária, tentando montar blocos de 90 minutos e alocar cada disciplina de acordo com o número de questões e a dificuldade que sente. Se esforce para que todas as disciplinas sejam abordadas na sua semana e deixe um tempo no sábado ou no domingo para revisar a matéria estudada.
Agora, estudar o que?
Gosto muito de dizer que saber o que caiu na prova anterior é uma excelente forma de fazer o primeiro planejamento. Não devem ser os mesmos temas, mas ao saber quais caíram, podemos conhecer a banca um pouco mais e cada vez que conhecemos a banca nos aproximamos um pouquinho da aprovação.
Foi pensando em trabalhar assim com nossos alunos que montei o mapa de Policial Rodoviário Federal, com mais 7.500 questões. É uma boa forma de aplicar o que discutimos aqui, então, dá uma olhada!

Vamos às matérias:

Língua Portuguesa

Foram 15 questões de Português, sendo que o principal assunto cobrado foi ‘Morfologia’, com quatro questões, seguido por ‘Compreensão e Interpretação de Textos’, com três e ‘Semântica’, ‘Sintaxe’ e ‘Correção e Reescrita de Textos’ com duas cada. Os demais temas, com uma questãozinha somente, foram ‘Acentuação’ e ‘Tipologia Textual’.
Vale a pena destacar os temas dos assuntos acima. As quatro questões de ‘Morfologia’ trataram sobre ‘Conjunções e Interjeições’, enquanto as de ‘Semântica’ foram sobre ‘Significação Vocabular’ e as de ‘Sintaxe’ sobre ‘Colocação pronominal’ e ‘Análise sintática do período composto’.
Veja o gráfico dos Assuntos de Língua Portuguesa:

Lembre-se que o CESPE adora questões sobre o uso do ‘que’ e do ‘se’ e que privilegia questões de ‘Morfologia’ que tratem do ‘Emprego dos Sinais de Pontuação’ e da ‘Concordância verbal e nominal’. É verdade que esses temas não foram abordados em 2013, mas eu incluiria nos meus estudos!

Matemática

A parte de Matemática não tece grandes surpresas. Foram 10 questões, que trataram de seis temas. Veja o gráfico:

Os principais temas foram três: ‘Equações do 2º grau’, com três questões, ‘Regras de 3 compostas’ e ‘Funções e equações do 1º grau’ com duas cada.
Atente para o fato do CESPE estar favorecendo os seguintes temas nas suas últimas provas: ‘Equações e inequações de 1º e 2º graus’, ‘Sistemas lineares’, ‘Porcentagens’ e ‘Razões e proporções’. Ao estudar, coloque um tempo para revisar, também, as ‘Medidas de Posição’, principal tema de Estatística cobrado.
Noções de Direito Constitucional

Essa foi uma matéria grande, com quinze questões. Os temas abordados foram diversos, apesar de não surpreenderem. Foram eles: ‘Direitos e Garantias Fundamentais’, com cinco questões, ‘Princípios Fundamentais’, com três, enquanto ‘Organização do Estado’ e ‘Administração Pública’ tiveram duas questões cada. Por fim, com uminha, tivemos ‘Poder Judiciário’, ‘Poder Executivo’ e ‘Eficácia e aplicabilidade’.
Você pode ver o gráfico aqui:

Das questões sobre ‘Direitos e Garantias Fundamentais’, quatro foram sobre os ‘Direitos e deveres individuais e coletivos’ e uma sobre ‘Nacionalidade’. As questões sobre ‘Organização do Estado’ trataram sobre ‘Estados, DF e Territórios’ e ‘Competências legislativas concorrentes’, enquanto ‘Administração Pública’ cobrou apenas suas ‘Disposições Gerais’.
Sem novidades para aqueles que estão preparando seus estudos. Lembre-se de dar ênfase aos temas mais cobrados pelo CESPE: ‘Direitos e deveres individuais e coletivos’, ‘Órgãos do Poder Judiciário: organização e competências’ e ‘Da União’.
Ética no Serviço Público

Ética tem, geralmente, o gráfico mais feio. Afinal, os temas são poucos e concentrados. Olha como ficou feio:

Tivemos apenas dois grandes temas: ‘Código de Ética dos Servidores Públicos Federais’, com quatro questões, e ‘Ética e Função Pública’, com a quinta e última. Lembre-se de cobrir as regras e normativas sobre o comportamento ético dos servidores federais, expostos no Decreto nº 1.171/1994. E, claro, estude os dois outros itens do edital: ‘Ética e Moral, Princípios e Valores’ e ‘Ética e Democracia: Exercício da Cidadania’.
Como o conteúdo programático de Ética no Serviço Público é beeem pequeno, mate tudo!
Noções de Informática

O conteúdo de Noções de Informática, por sua vez, não é tão limitado e são diversos os temas e assuntos. Uma pena que apenas cinco questões sejam dessa matéria. Cinco questões e três temas, como pode ser visto no gráfico abaixo:

Foram três questões sobre a suíte de escritório ‘BrOffice’, sendo duas sobre o aplicativo de edição de textos, o ‘Writer’ e uma sobre planilhas, com o ‘Calc’. Eu sei que muita gente não gosta do ‘BrOffice’ e prefere o ‘Microsoft Office’, mas como eu não sou um deles, fiquei feliz! =D
Tivemos uma questão sobre ‘Vírus e Malwares’, que são as pragas virtuais! E a quinta questão foi sobre o navegador ‘Chrome’. Esses temas são mais tranquilos, certo?
Mas não ache que por você usar o computador todos os dias que está pronto para a prova de Informática. Dedique-se um pouco e estude os temas mais “quentes”, para acertar o máximo possível.
De qualquer maneira, os temas mais “quentes” são os seguintes: ‘Conceitos Básicos, Ferramentas,Aplicativos e Procedimentos de Internet e Intranet’, ‘Aplicativos para segurança (antivírus, anti-spyware etc.)’ e, claro, as ferramentas do ‘Ambiente BrOffice’.
Dica: o pessoal do BrOffice se juntou ao LibreOffice e não ao OpenOffice. Então, baixe a última versão do BrOffice ou o Libre e vá se aclimatando!

Vamos às matérias específicas agora. Foram 70 questões, divididas em sete matérias.
Noções de Direito Administrativo

Houve apenas um tema com grande destaque na parte de Direito Administrativo: o ‘Regime Jurídico Único’, que teve quatro questões. Todos os demais temas foram contemplados igualmente com apenas uma questão. Veja o gráfico:

Sei que o Direito Administrativo é um mundo próprio. Mas se eu fosse estudar para a prova de PRF, iria utilizar as estatísticas a meu favor. E elas dizem que os temas mais prováveis de cair são, na ordem: ‘Lei nº 8.112/1990’, ‘Ato Administrativo’ e ‘Organização Administrativa’. Eu começaria por esses aí!
Noções de Direito Penal

Agora chegamos na parte que o pessoal gosta: Penal, material e processual, não é verdade? Vamos começar olhando o gráfico de distribuição de questões:

Em Direito Penal tivemos 15 questões, distribuídas em oito assuntos, sendo que ‘Teoria do Crime’ teve três questões, ‘Aplicação da Lei Penal’ e ‘Concursos de Pessoas’ tiveram duas questões cada. Uma questão para cada um desses assuntos: ‘Crimes contra o Patrimônio’, ‘Princípios de Direito Penal’, ‘Imputabilidade Penal’ e ‘Crimes contra a Administração Pública’. Por fim, três questões de legislação apareceram por aqui: ‘Abuso de autoridade’ (Lei nº 4.898/1965), ‘Contravenções Penais’ (Decreto-Lei nº 3.688/1941) e ‘Crimes Resultantes de Preconceitos de Raça ou de Cor’ (Lei nº 7.716/1989). Bastante coisa, certo?
Como estudar isso tudo?
Mais uma vez, vamos recorrer às estatísticas. Analisando provas do CESPE para cargos semelhantes, temos os seguintes temas com maior número de questões, em ordem: ‘O Fato Típico e seus Elementos’, ‘Crimes contra o Patrimônio’, ‘Crimes contra a Administração Pública’ e ‘Crimes contra a Pessoa’. Comece por eles!
Noções de Direito Processual Penal

Com 10 questões de Processo Penal, os temas que apareceram na última prova foram:

Como vocês podem ver, os temas com maior número de questões foram ‘Prisões’, com três e ‘Processo Penal’, com duas. Os demais temas tiveram apenas uma questãozinha cada. Nesse sentido, parece extremamente importante distinguir ‘Prisão Preventiva’ da ‘Temporária’ (Lei nº 7.960/89) e da em ‘Flagrante’. Além disso, destrinchando o ‘Processo Penal’, tivemos ‘Aplicação da Lei Processual Penal’ e ‘Princípios’.
O CESPE tem sinalizado que esses são os temas “preferidos” da banca nos últimos anos: ‘Prova’, ‘Inquérito Policial’ e ‘Prisão e Liberdade Provisória’. Esses são seus novos compromissos nos sábados à noite, então, divirtam-se!! =D

Leis Extravagantes (Legislação Especial)

A parte de Legislação Especial também foi composta por 10 questões, assim distribuídas:

Como vocês podem ver, foram nove leis abordadas. Aqui está a lista:
1. Estatuto do Idoso (Lei nº 10.741/2003)
2. Crimes hediondos (Lei nº 8.072/1990)
3. Estatuto do Desarmamento (Lei nº 10.826/2003)
4. Sistema Nacional de Políticas Públicas sobre Drogas (Lei n.º 11.343/06)
5. Lei de Combate às Organizações Criminosas (Lei no 12.850/2013)
6. Crimes Ambientais (Lei nº 9.605/1998)
7. Violência doméstica - Maria da Penha (Lei nº 11.340/2006)
8. Tráfico de Pessoas (Decretos nº 5.948/2006, nº 6.347/2008 e nº 7901/2013)
9. Crimes de tortura (Lei nº 9.455/1997)

Aí não tem jeito: precisa arregaçar as mangas e mergulhar na Lei Seca. Então, comece por aqui: ‘Sistema Nacional de Políticas Públicas sobre Drogas’, ‘Maria da Penha – Violência Ddoméstica e Familiar’, ‘Estatuto do Desarmamento’ e ‘Lei dos Crimes contra o Meio Ambiente’, que são as quatro que mais caíram em provas similares nos últimos anos.

Direitos Humanos e Cidadania

Essa é a parte que o pessoal estuda menos, não é? Mas são 10 questões de Direito Humanos, que podem fazer uma diferença danada lá no final.
Então é bom saber que foram nove assuntos abordados na última prova: ‘Perspectiva Sociológica’, ‘Direitos Humanos e Responsabilidade do Estado’, ‘As Três Vertentes da Proteção Internacional da Pessoa Humana’, ‘Noções Gerais e Históricas’, ‘Globalização e Direitos Humanos’, ‘Política Nacional de Direitos Humanos’, ‘Práticas Judiciárias e Policiais no Espaço Público’, ‘Declaração Universal dos Direitos Humanos’, e ‘A Constituição Brasileira e os Tratados Internacionais de Direitos Humanos’. Desses, apenas o primeiro teve duas questões; os demais, só uma. Veja o gráfico:

Física Aplicada à Perícia de Acidentes Rodoviários

Esse gráfico é tão chato quanto o de Ética! Alguns acham até mais feioso, por ser dividido ao meio. Confira:

Feio, não é? Afinal, foram dois assuntos cobrados: ‘Mecânica’ e ‘Ondulatória’, com três questões cada. Na metade de ‘Mecânica’ tivemos duas questões sobre ‘Energia Cinética, Energia Potencial e Atrito’ e uma sobre ‘Conservação de Energia e suas Transformações’, que são quase a mesma coisa. Em ‘Ondulatória’, duas sobre ‘Movimento Harmônico Simples’ e a última sobre ‘Ondas Sonoras, Efeito Doppler e Ondas Eletromagnéticas’.
Sem graça!
Principalmente por deixar de fora o terceiro sub-tópico do edital, ‘Óptica Geométrica’. Podiam ter dividido duas questões para cada tema, não é?
Só tenho uma dica: estude ‘Colisões’! ;-)

Legislação de Trânsito e da PRF

Essa é a mais específica das matérias dos concursos de Policiais Rodoviários Federais e, por isso, deixei por último. Ia falar dela antes de Direitos Humanos e Física, pra ficar perto dos direitos, mas na última hora mudei de opinião e decidi deixá-la aqui no fim.
Vamos começar com as atribuições de um Polícia Rodoviário Federal? Aqui está o fragmento do item 2.1 do edital de 2013:
(…) realizar atividades de natureza policial envolvendo fiscalização, patrulhamento e policiamento ostensivo, atendimento e socorro às vítimas de acidentes rodoviários e demais atribuições relacionadas com a área operacional do Departamento de Polícia Rodoviária Federal.
Que nos leva à disciplina de Legislação de Trânsito. Como não podia deixar de ser, o assunto com mais questões é o ‘Código de Trânsito Brasileiro’, com quatro das nove questões; seguido por ‘Perfil constitucional: funções institucionais’ e ‘Decreto 1.655/1995’ (Competência da Polícia Rodoviária Federal), com duas questões cada. Por fim, tivemos uma questão sobre o ‘Decreto nº 6.061/2007’, sobre a Estrutura Regimental e o Quadro Demonstrativo dos Cargos e Funções do Minestério da Justiça, sob o qual se encontra o Departamento de Polícia Rodoviária Federal. O gráfico é esse:

Nosso professor de Penal, Processo Penal e Trânsito, Rodrigo Silva, foi aprovado em 1º lugar no concurso da PRF de 2002 e nós estamos preparando juntos um programa de táticas de estudo GRATUITO. Não deixe dar uma olhada!

Delchi Bruce é Bacharel em Relações Internacionais pela Universidade de Brasília (UnB) e Mestre em História das Relações Internacionais Contemporâneas pela University College of London. Foi funcionário da ONU, onde especializou-se em Análise de Conjuntura pela UCNY. É professor de Atualidades, comentarista e Gestor de Conteúdo do Mapa da Prova.
E se gostou, comente e compartilhe!!;-)


Compartilhar