TJ-SE: Análise do Edital

Parece que 2014 é o ano dos Tribunais de Justiça. Esse ano já foi lançado edital do TJ do Ceará. Estão previstos concursos para os TJs do Amapá, de Goiás e do Rio Grade do Sul. Existem especulações, ainda, de possíveis provas para o TJ/BA, TJ/RN, TJ/TO, TJ/PA e TJ/PB.

No dia 1º de abril, foi a vez do Tribunal de Justiça do Estado de Sergipe lançar edital para concurso para Analistas e Técnicos Judiciários. São 37 vagas mais Cadastro de Reserva para os cargos de:
Nível Superior (Analista Judiciário):

  • Análise de Sistemas (2)
  • Banco de Dados (1)
  • Direito (CR)
  • Redes (1)
  • Segurança da Informação (1)
  • Suporte Técnico em Infraestrutura (1)
  • Webdesigner (1)
  • Telecomunicações (1)
  • Arquitetura (CR)
  • Contabilidade (CR)
  • Economia (1)
  • Engenharia Civil (1)
  • Engenharia Elétrica (1)
  • Estatística (1)
  • Medicina/Medicina do Trabalho (1)
  • Medicina/divsiquiatria (1)
  • Psicologia (1)
  • Serviço Socia (1)l

Nível Médio (Técnico Judiciário):

  • Administrativa/Judiciária (17)
  • Programação de Sistemas (3)

As inscrições podem ser feitas de 04 a 23 de abril, diretamente no site do CESPE, organizadora do concurso deste ano. Para saber mais sobre o Centro de Seleção e de Promoção de Eventos da Universidade de Brasília (CESPE/UnB) e suas provas, veja nossa análise.

O edital atual é para 37 vagas mais Cadastro de Reserva. A remuneração inicial é de R$ 4.032,45 para os cargos de Analista e de R$ 2.457,39 para os Técnicos. O concurso é formado apenas por uma fase de avaliação, composta por prova objetiva.
Com data marcada para 15 de junho, a prova objetiva será composta por 120 questões padrão CESPE, do tipo V ou F, sendo que cada resposta errada anula uma resposta certa. As questões estão divididas em partes: a de Conhecimentos Básicos e a de Conhecimentos Específicos, que ficam com 50 e 70 questões respectivamente.
As disciplinas de Conhecimentos Básicos são poucas e bem conhecidas:
Para todos os Cargos:

  • Língua Portuguesa;
  • Raciocínio Lógico; e
  • Código de Organização Judiciária do Estado de Sergipe e Regimento Interno do Tribunal de Justiça do Estado de Sergipe.

Além de:

  • Informática Básica para os cargos que não são de Tecnologia da Informação; e
  • Língua Inglesa para os cargos que SÃO de Tecnologia da Informação.

As 70 questões de Conhecimentos Específicos variam de cargo para cargo.
No caso do Cargo 19 Técnico Judiciário – Administrativa/Judiciária, são elas:

  • Noções de Direito Constitucional
  • Noções de Direito Administrativo
  • Noções de Direito Civil
  • Noções de Direito Processual Civil
  • Noções de Direito Penal
  • Noções de Direito Processual Penal

Já para Analista Judiciário - Análise de Sistemas, as disciplinas específicas são:

  • Desenvolvimento de Sistemas
  • Banco de Dados
  • Gestão e Governança de TI
  • Segurança da Informação

E para Analista Judiciário - Direito (que não possui vagas expressas), as 70 questões específicas tratarão de:

  • Direito Constitucional
  • Direito Administrativo
  • Direito Civil
  • Direito Processual Civil
  • Direito Penal
  • Direito Processual Penal

É importante destacar que existem notas mínimas para cada prova. É necessário que os candidatos marquem 10 pontos na parte de Conhecimentos Básicos (CB), 21 na de Conhecimentos Específicos (CE) e 36 dos 120 pontos totais da prova. Isso significa 20% do CB, 30% do CE e 30% do total de pontos possíveis da prova.

Comparando os concursos de 2009 e 2014

Nos três últimos concursos do TJ-SE, foram três bancas selecionadas para organizar os certames. Os dois últimos concursos foram o de 2004, organizado pela Fundação Getúlio Vargas, e o de 2009, pela Fundação Carlos Chagas. As provas de 2009 podem ser resolvidas online aqui. Aproveite essa prova e resolva as questões de Código de Organização Judiciária do Estado de Sergipe e Regimento Interno do Tribunal de Justiça do Estado de Sergipe.

Houve uma grande especialização das vagas nas áreas de Tecnologia da Informação. Em 2009 foi oferecido apenas o cargo de Analista de Sistemas, dentre os cargos de nível superior e Programação de Sistemas nos de nível médio.

Em 2009 foram oferecidas 69 vagas para os cargos de:

Nível Superior (Analista Judiciário):

  • Contabilidade (3)
  • Direito (14)
  • Análise de Sistemas (8)
  • Arquitetura (1)
  • Engenharia Civil (2)
  • Psicologia (CR)
  • Serviço Social (8)

Nível Médio (Técnico Judiciário):

  • Administrativa / Judiciária (33)
  • Programação de Sistemas (CR)

Já neste ano, são cinco vagas para egressos de cursos de graduação na área de Informática, além de uma de telecomunicações e uma de design gráfico ou webdesign. É, de fato, uma modificação do caminho traçado em 2009.
É complicado comparar provas distantes cinco anos e de bancas diferentes, mas, para ilustrar meu ponto, retomo a prova de Técnico Judiciário - Administrativa/Judiciária de 2009. Nessa prova, de 80 questões, a disciplina Língua Portuguesa tomou 25% da prova, enquanto as quatro matérias de Direito (Constitucional, Administrativo, Processo Civil e Processo Penal) ficaram, ao todo, com 55%. Atente para o fato de que Civil e Penal caíram apenas em ênfase processual.

Ausência sentida

A Prova Discursiva… está ausente deste edital! Não haverá prova discursiva para nenhum cargo. A forma de seleção é pelas 120 questões objetivas estilo CESPE.

Então

Este período de cerca de 70 dias do edital para a prova pode parecer muito para alguns, mas acredite que é um tempo bem apertado. É necessário priorizar o que mais cai nas provas e o que mais vale, planejar corretamente suas seções de estudo e reavaliar constantemente o método. Aproveite que não é necessário estudar redação ou aprender a fazer uma peça jurídica e estude bastante as matérias específicas de seu cargo.

Não esqueça, no entanto, que os 50 pontos dos Conhecimentos Básicos podem fazer a diferença na nota final. Então: não ache que só porque você é um usuário ativo do computador conseguirá se dar bem na prova de informática. Se você não conhece Linux ou nunca usou o BrOffice, sugiro que estude esses temas com atenção. Além disso, não se esqueça de verificar as pegadinhas em Estruturas lógicas e em Tabelas-verdade.

Mas a matéria que deve ter a maior concentração dentre as de conhecimentos básicos é Língua Portuguesa. Apesar de cair mais Compreensão e Interpretação de Textos do que Morfologia ou Sintaxe, é importante revisar as regras e, principalmente, as exceções!

Questões de provas anteriores sobre os temas da parte específica do conteúdo programático são esparsas e, às vezes, não tão recentes. Mas, devido à importância de se conhecer o pensamento da banca organizadora, é necessário resolver todas elas.

Comece resolvendo as provas dos Tribunais de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios, de 2013; de Roraima, também de 2012; e do Espírito Santo, de 2011. Todas do CESPE e disponíveis para resolução online.

Para aqueles que já estão estudando desde o final do ano passado, quando começou o burburinho do concurso, sugiro que foquem seus estudos e revisem o que foi estudado. Esses candidatos têm vantagem em relação aos que começaram a estudar após a publicação do edital. Aos que estão começando agora, ainda é possível, mas é necessária muita determinação e disciplina.

Estude, Revise. E boa prova!

Afluência e Sucesso!

Delchi Bruce é Bacharel em Relações Internacionais pela Universidade de Brasília (UnB) e Mestre em História das Relações Internacionais Contemporâneas pela University College of London. Foi funcionário da ONU, onde especializou-se em Análise de Conjuntura pela UCNY. É professor de Atualidades, comentarista e Gestor de Conteúdo do Mapa da Prova.

Compartilhar