Como fazer um cronograma de estudos


Muitos tem como objetivo passar em um concurso, mas para isso é necessário estudar. E estudar para concursos públicos não é uma coisa muito simples. É necessário estudar as disciplinas, fazer as leituras, resolver exercícios, além das aulas, do trabalho, das refeições, da vida familiar e do tempo para dormir. São muitas as variáveis e com o tempo, o estudo pode ficar enfadonho e perder espaço na vida do concurseiro.

Por isso, dando continuidade ao trabalho iniciado com os alunos do Programa Especial de Treinamento da Polícia Federal e da Polícia Rodoviária Federal, decidi reunir as dicas e ferramentas para a construção de um cronograma de estudos que, de fato, te ajude a chegar lá.

Primeiro, vamos falar da vida do concurseiro: muitas vezes o concurseiro quer passar na prova, mas está com dificuldades de estudar toda a disciplina ou está desconcentrado, desorganizado, desmotivado. É muito provável que o indivíduo nesta situação vá parar de estudar.

Para sair desse buraco, é necessário dar uma guinada na forma como você abraça os estudos. É necessário adquirir concentração, ser pragmático e disciplinado. Acredito que a melhor forma de começar sua guinada é fazendo um Cronograma de Estudos Sinistrão!

Agora, antes de começar, destaco: não se imponha um cronograma que não é realista. Respire fundo e faça um planejamento que pode ser seguido… que você tem condições de cumprir. Respire fundo e vamos lá:

Para que estudar?

Vamos ser diretos: para que você estuda? Qual cargo deseja? Deseja muito ou só um pouquinho?

Pergunto isso para que possamos deixar claro, desde o começo, qual é o resultado final esperado. Vamos expressar as expectativas para que possamos entender quais são os passos para se chegar lá.

Então, comece declarando, de forma cristalina, qual é seu objetivo. Por exemplo, passar no próximo concurso de Analista Legislativo da Câmara dos Deputados. Deixar isso escrito é um bom começo. Adiante!

Identifique sua rotina

Lembre-se de que não queremos criar um cronograma artificial, mas um que seja útil de verdade. Então, pegue uma folha e faça uma tabela com sua rotina. Seus horários de acordar, de comer, de dormir. Anote como é sua rotina semanal. Se ela é variável, seja por causa do trabalho ou por compromissos familiares, não se preocupe. Faça assim mesmo e anote como é sua semana normal.

Exemplo rápido:

Para que serve isso? Para que você tenha uma visão geral da sua semana, sabendo quantas horas gasta almoçando, se deslocando, trabalhando e assistindo séries. É, coloca isso lá também!

Saiba quanto tempo e quantos espaços de estudos terá

Agora, com a tabela pronta, veja quantos “espaços” disponíveis para estudo você tem. Assim:

Se você termina de almoçar às 13:30 e só tem compromisso às 18:30 – quando vai para a aula –, você tem 1 espaço de 5 horas. Então: os “espaços” são todos os períodos initerruptos nos quais você pode estudar.

Some todas as horas que você tem disponíveis na semana. Incluíndo sábado! Não importa se são muitas ou poucas horas. O importante é saber quantas horas você terá para estudar de verdade. Some tudo.

Identifique as disciplinas, seus pesos e dificuldades

Somou suas horas disponíveis? Excelente! Agora para um pouco e pensa no seu objetivo. Lembra que lá no começo desse artigo falei que o objetivo era passar no próximo concurso de Analista Legislativo da Câmara dos Deputados? Então liste as disciplinas.

Assim:

  • Conhecimentos básicos:
    • Língua Portuguesa
    • Língua Inglesa
    • Língua Espanhola
    • Conhecimentos Básicos
      • Contabilidade
      • Direito Administrativo
      • Direito Constitucional
    • Informática
    • Raciocínio Lógico-Matemático
    • Conhecimentos Gerais
  • Conhecimentos específicos:
    • Administração de Recursos Materiais e Patrimoniais
    • Administração Financeira e Orçamento Público
    • Estatística
    • Administração
    • Legislação

Tem que anotar quantas são as questões – se souber o número de questões por disciplina, anote também –, o peso das disciplinas e o quanto você está confortável com cada uma. Mas veja só: não saia se achando confortável com tudo e com todos não!

Olha a minha tabela como ficou:

A coluna Tempo serve para computar todo o tempo já usado para estudar essa disciplina. Não se esqueça de anotar o tempo!

Crie seus CICLOS de estudo

Agora vamos ao pulo do tigre siberiano (o maior felino que há!): você NÃO VAI preencher os espaços da agenda com suas disciplinas. Esse era o jeito de fazer cronograma de estudo lá no século XX. Agora, você criará seus próprios CICLOS de estudo.

CICLOS de estudo são períodos de 1 semana (pequeno CICLO) e 4 ou 6 semanas (grande CICLO), em que o concurseiro estuda de forma intercalada, porém linear, as disciplinas.

Os pequenos CICLOS

Esses pequenos ciclos podem ser menores ou maiores que 1 semana, mas eu prefiro trabalhar com esse corte, que já nos é natural.

Nos pequenos CICLOS o estudante vai separar algumas disciplinas para estudar. Algumas considerações fundamentais:

  1. Separe disciplinas tanto de conhecimentos básicos quanto dos específicos;
  2. Selecione discplinas de que gosta e não gosta;
  3. Tanto matérias com as quais tem facilidade quanto com as que não tem tanta devem entrar no ciclo.

Pronto! Agora selecionamos as disciplinas de cada um dos quatro pequenos CICLOS de estudo.

Entenda a seleção abaixo: não coloquei as disciplinas muito parecidas juntas, como os direitos ou as que precisam de cálculo. Coloquei um idioma por ciclo e matérias gerais e específicas em todos eles.

Tentei limitar o número de disciplinas, partindo do pressuposto que o estudante está començando agora ou tem pouco tempo para estudar, mas, se você tem mais tempo, vá em frente e coloque mais disciplinas.

  • Ciclo 1
    • Língua Portuguesa
    • Noções básicas de Contabilidade
    • Direito Constitucional
    • Administração de Recursos Materiais e Patrimoniais
  • Ciclo 2
    • Língua Inglesa
    • Direito Administrativo
    • Raciocínio Lógico-Matemático
    • Conhecimentos Gerais
    • Administração Financeira e Orçamento Público
  • Ciclo 3
    • Língua Espanhola
    • Direito Administrativo
    • Estatística
  • Ciclo 4
    • Língua Portuguesa
    • Noções básicas de Contabilidade
    • Direito Constitucional
    • Administração

Os grandes CICLOS




Passaram-se quatro semanas que você começou os estudos, e agora? Duas coisas acontecem:

Em primeiro lugar, é necessário avaliar seus estudos e ver como está. Se está avançando e, principalmente, se está avançando tudo que pode avançar. Falarei da avaliação mais abaixo, mas lembre-se de tentar dar o máximo de si em todos os CICLOS. Aperte até não conseguir mais. Tente vestir a camisa, seguir o cronograma, estudar com foco e afinco e assim você chegará no seu objetivo.

Avaliou? Faça a sintonia fina dos ciclos e prepare uma nova leva. Não é necessário repetir os pequenos CICLOS, então ajuste-os e mande bala: comece novos pequenos!

Para fazer a sintonia fina, pense no que deu certo e no que não funcionou. Por exemplo: pelos espaços que você possui, e pela distribuição desses espaços, Língua Portuguesa ficou pela manhã cedo e, convenhamos, português antes da cafeína fazer efeito é complicado. Beeeem complicado. Então talvez seja melhor alterar a distribuição das disciplinas dentro do CICLO para que essa disciplina não fique para antes do efeito cafeína. Faz sentido, não faz?

Mas, antes disso, temos que falar da segunda coisa: a revisão!! Antes de começar um novo CICLO você deve revisar suas dúvidas. Essa fase pode parecer fora de tempo – muita gente acha que deve revisar somente antes da prova –, mas é nela que você irá retomar as pedras que ficaram no seu caminho, sanando dúvidas, revisando pontos fulcrais e apreendendo o conteúdo dos ciclos anteriores. Falo mais sobre a revisão aí embaixo.

Estude, avalie, revise

É agora que conectamos tudo: a rotina, as disciplinas, os pequenos e grandes CICLOS, a avaliação e a revisão. Respira fundo e vamos lá!

Os Estudos

Você já sabe quantas horas tem para estudar e quais disciplinas estão no seu ciclo atual. Então, no primeiro espaço de estudos – digamos na segunda, às 8:00 – você começará com a primeira disciplina do ciclo. Se for possível estudar 90 minutos, vá em frente. Se não, estude o quanto der. Se você só consegue estudar até às 9:00, tudo bem! Pare, faça o que tem que ser feito e volte aos estudos mais tarde. Agora o pulo do tigre de bengala: se você estudou menos de 90 minutos, volte à discipllina anterior; se estudou mais de 90, passe para a próxima.

No nosso exemplo, você estudou das 8:00 às 9:00. Então, às 14:00 – que é quando você consegue voltar a estudar – voltará à mesma disciplina do primeiro espaço. Entendeu que 90 minutos é o número de corte? Vamos a outro exemplo: seu espaço de estudos vai das 8:00 às 12:00. E agora? Fácil! Estude a primeira disciplina nos primeiros 90 minutos, faça um breve intervalo de 5 ou 10 minutos e estude a segunda disciplina por 90 minutos, seguido de outro intervalo e comece a terceira disciplina no tempo remanescente.

Qual é a lógica por trás disso tudo? O concurseiro pula de uma disciplina para outra, sem deixar o cérebro se acostumar. Vocês sabem que a gente se acostuma muito fácil com as coisas, não é? Não deixe seu cérebro ficar confortável!

No pequeno CICLO você irá, então, estudar diversas vezes cada matéria. Não menos de 30 minutos e não mais do que 3 horas – de uma mesma disciplina, por dia.

Mas como estudar? Isso é assunto para outro artigo. Que vou escrever, prometo! Mas vamos adiante!

A Avaliação

A fase de avaliação tem dois significados. O de avaliar como estão seus estudos e como você está nos estudos.

O como estão seus estudos é a avaliação a que me referi anteriormente: saber se você segue o cronograma, se consegue manter o equilíbrio de horas por disciplina e se está se sentindo bem com isso. Terminar o pequeno CICLO que nem um paninho de chão, sem forças para comer aquele brigadeiro de recompesa – 1 brigadeiro, viu? – pode significar que precisa ajustar seu cronograma, de estudos, de sono e de exercícios – físicos.

Uma parte importante dessa avaliação é testar se você está tendo sucesso. Essa é a parte do como você está nos estudos. Faça um simulado online, resolva questões, teste seu conhecimento e veja se houve melhora. Uma forma que recomendo é entrar no [Mapa] e resolver 30 questões de cada discíplina, comparando com o período anterior. Melhorou? Ótimo!! Não melhorou? Precisamos revisar esse cronograma e esses estudos!

Revisão

Essa parte depende muito da forma de estudo utilizada pelo concurseiro. Falarei da parte geral.

A revisão deve ser feita depois da avaliação, para não afetar os resultados. Essa fase consiste em revisar o que você errou na semana. Se estudou resolvendo questões, revise as que errou; se estudou por livros e apostilas, volte e revise o que grifou. Se usou o [Modelo Cornell], use as seções B e C para revisar suas anotações.

Não existe um tempo ideal para as revisões. Ela vai demorar o tempo necessário para você revisar o que errou ou o que destacou. Tente demorar de 4 a 8 horas. Menos do que isso pode ser um sinal de que você precisa resolver mais exercícios (ou questões mais difíceis) e mais do que isso pode significar falta de foco. Faça sua revisão e veja quantas horas gastou. Tente equilibrar esse tempo para as próximas revisões.

Marque o Tempo na tabela!

Olhe a tabela de CICLOS, com as disciplinas e seus respectivos espaços para marcar o tempo:

Mas não se esqueça de…

Para o Cronograma dos CICLOS funcionar perfeitamente algumas outras coisas têm que ser feitas. Coisas que não tem nada a ver com o cronograma em si.

  • Faça exercícios físicos. Mesmo uma caminhada ou uma prancha diária;
  • Cuide do seu sono. Dormir bem é fundamental para render nos estudos;
  • Não coma só besteiras! Umazinha de vez em quando até que vai, mas tente colocar combustível do bom no seu cérebro;
  • Use e abuse dos sucos naturais e dos snacks feitos em casa. Lanche somente nos intervalos de 5/10 minutos;
  • Mantenha seu caderno organizado. Saber onde encontrar o material é uma parte importante do trabalho.
  • Estude em um lugar calmo e apropriado. Na cama, NÃO!
  • Se você estuda em casa, deixe claro para os demais residentes que tais, tais e tais horas são para o estudo e peça para não ser incomodado.
  • Se a família for grande, considere estudar em outro lugar ou cole seu cronograma na porta do quarto para que todos saibam quando você estuda.
  • Mas, se seus pais te pegarem no facebook ou no videogame numa hora em que deveria estar estudando, se prepara para ouvir. E com razão!

Você já conhecia esse método de fazer seu cronograma de estudos?
Não?

O que achou? Conte aí embaixo!

E bons estudos!!

delchi bruce

Compartilhar