Caixa Econômica: Saiba mais sobre a carreira no banco

O concurso da Caixa Econômica sempre chama a atenção dos concurseiros pelo grande número de convocados nas seleções e também pela possibilidade da crescimento dentro do órgão, que oferece um excelente Plano de Carreira. Já estamos na reta final da preparação e, no intuito de ajudar e motivar todos que estão nesta batalha, o Blog do Mapa da Prova preparou um panorama completo do concurso, além de conversar com a funcionária Cyntia Rabelo de Souza, aprovada em 2012. Ela nos contou sobre sua rotina, detalhes sobre o trabalho diário, possibilidades na carreira e também sobre os desafios de quem se preparou para o concurso sem deixar de lado a rotina de trabalho. Confira:

Os dois editais de abertura da Caixa Econômica Federal publicados no dia 23 de janeiro oferecem oportunidades de nível superior e médio. As chances para o cargo de Técnico Bancário (nível médio), são para cadastro de reserva. O salário inicial para a função é de R$2.865,04 e a carga horária é de 30 horas semanais. Já o edital para cargos de nível superior oferece vagas imediatas para candidatos com formação em Engenharia Civil (2 + Cadastro de Reserva), Elétrica (2 + CR), Mecânica (2 + CR), Agronomia (1 + CR), com remuneração inicial de R$ 8.041,00 e Medicina do Trabalho (2 + CR) com remuneração inicial de R$ 4.021,00. A carga horária para esses cargos é de 40 horas semanais. As provas devem ser aplicadas no dia 30/3.
Apesar de a seleção para o cargo de Técnico Bancário ser para exclusiva formação de cadastro de reserva, espera-se um grande número de novas contratações. O motivo da expectativa é a expansão da rede de agências prevista no plano estratégico do banco. Desde o último concurso em 2012, já foram mais de 17 mil efetivações e estão autorizadas outras 4850 para 2014 e 5023 para 2015.
Os candidatos aprovados no concurso para Técnico Bancário deverão atuar em atividades administrativas, de atendimento, além de atividades bancárias e administrativas. O concurso para o cargo está entre os mais concorridos: no ano passado, foram mais de um milhão de inscritos.
As carreiras preenchidas pelos concursos da Caixa Econômica Federal são:

  1. Carreira Administrativa: Técnico Bancário Novo – TBN;
  2. Carreira Profissional: Advogado, Arquiteto e Engenheiro;
  3. Carreira Profissional: Médico do Trabalho.

Os aprovados no concurso que forem convocados ficarão submetidos ao regime jurídico estabelecido pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), o que pode ser visto como vantagem por oferecer maiores possibilidades de crescimento profissional dentro do órgão. Apesar de não haver a estabilidade oferecida pelo regime da lei 8112/90, trata-se de contratação cujo empregador faz parte da administração pública e, portanto, a relação empregatícia deve atender aos princípios da legalidade, moralidade e impessoalidade. Por isso, o empregado público não pode ser infundadamente demitido, como poderia acontecer nas empresas privadas, que podem demitir sem justa causa, apenas por conveniência do empregador.

POR DENTRO DO ÓRGÃO
Cyntia Rabelo de Sousa é empregada pública na Caixa há quase um ano e meio. Ela conta que decidiu fazer o concurso do banco por ser um órgão federal que oferece plano de carreira e possibilidades de crescimento. Ao entrar no banco, ela assumiu o cargo de Técnico Bancário e ao completar um ano pôde se candidatar ao cargo de secretária. Cyntia diz que fazer parte do quadro de empregados do banco foi a realização de um sonho. “Foi um dos dias mais felizes da minha vida”, comemora. Para ela, as maiores dificuldades de adaptação à nova carreira são aprender a operacionalizar as tarefas e conhecer todos os sistemas da Caixa. “Tive que me dedicar e ler muitos manuais normativos internos para conhecer todos os produtos da Caixa e saber operacionalizar”, conta. “Mas os desafios sempre existirão, quando se quer crescer na Caixa e seguir carreira. Após um ano na agência veio o desafio de participar de um processo seletivo”, comenta.

De acordo com Cyntia, o ambiente no banco é muito agradável e existe um mundo de possibilidades para quem quer seguir carreira. “Estou muito realizada com minha carreira e já tenho a minha trajetória profissional definida dentro da Caixa”, comemora. Sobre os benefícios oferecidos aos empregados, Cyntia aponta o plano de saúde e a participação nos lucros, como os que considera mais importantes. “Além disso, existe um plano de carreira com processos seletivos claros, além de várias oportunidades e setores para se trabalhar”, afirma. Ela conta que pretende seguir carreira no órgão. “Estou me preparando para isso, porque quando a oportunidade chegar quero estar preparada”, afirma.
Para Cyntia, ao trabalhar na Caixa é preciso que se tenha a consciência de que todos os empregados são instrumentos públicos utilizados para beneficiar a população. “Mais do que técnicos também contribuímos para inclusão social da população, seja realizando o sonho da casa própria ou dando informações sobre os benefícios sociais”, afirma. “O dia-a-dia no banco é muito interessante, pois não tem uma rotina e cada atendimento é diferente. Você tem que estar preparado para atender bem o cliente e esclarecer as dúvidas da população”, completa.

Requisitos e benefícios
Para concorrer ao cargo de Técnico Bancário, é exigido do candidato nível médio de escolaridade. Além de participação nos lucros e nos resultados, o banco oferece planos de saúde, odontológico e previdenciário, auxílio-transporte e incentivo à graduação e à pós-graduação.

A ascensão profissional dentro da Caixa Econômica Federal pode se dar de duas formas: ascensão no cargo efetivo (Plano de Cargos e Salários) e acesso às funções gratificadas (Plano de Funções Gratificadas).
Ao ser admitido, o empregado passa a ocupar o cargo efetivo, de caráter permanente, para o qual prestou o concurso, que pode ser da Carreira Administrativa: Técnico Bancário Novo – TBN ou da Carreira Profissional: Advogado, Arquiteto, Engenheiro e Médico do Trabalho. O empregado pode ascender no cargo efetivo alcançando novas referências por duas formas: por antiguidade, a cada dois anos de efetivo exercício na Caixa, e por Promoção por Mérito, realizada anualmente com a participação de todos os empregados. O acesso às funções gratificadas se dá por Processo Seletivo Interno (PSI) que pode ser por duas modalidades: específica e banco de oportunidades. Em 2012, foram realizados 11.312 PSIs específicos, com a oferta de 14.498 vagas, 121.447 inscrições e a seleção de 14.225 empregados para ocupar funções gratificadas.
A Caixa oferece aos seus empregados participação nos lucros e nos resultados (PLR), nos termos da legislação pertinente e do acordo coletivo vigente; participação em Plano de Saúde de Auto Gestão, em Plano de Previdência Complementar e auxílio cesta/alimentação (conforme o PAT – Programa de Alimentação do Trabalhador). O Auxílio-Alimentação/Refeição e o Auxílio Cesta-Alimentação correspondem, respectivamente, a R$ 509,96 e R$ 397,36. O Programa de Assistência à Infância – PAI, por sua vez, corresponde aos seguintes valores: para filhos com idade de até 71 meses – R$ 330,71; para filhos com idade de até 83 meses – R$ 282,91.

Confira os salários e as jornadas de trabalho para os cargos de nível médio e superior:
I. Carreira Administrativa

  • Técnico Bancário Novo:
  • Remuneração: R$ 2.025,00;
  • Jornada de Trabalho: 6 horas diárias, caracterizando 30 horas semanais.
    II. Carreira Profissional
  • Advogado, Arquiteto e Engenheiro:
  • Remuneração: R$ 8.041,00;
  • Jornada de Trabalho: 8 horas diárias, caracterizando 40 horas semanais.
    III. Médico do Trabalho
  • Remuneração: R$ 4.021,00;
  • Jornada de Trabalho: 4 horas diárias, caracterizando 20 horas semanais.
    ÚLTIMO CONCURSO

No último concurso foram aplicadas provas objetivas e de redação para o cargo de TBN (nível médio), e provas objetivas, discursivas e de títulos para os cargos profissionais (Advogado, Arquiteto e Engenheiro). As provas consistiram em redação e prova objetiva, com 60 questões, das quais 30 de Conhecimentos Básicos (Língua Portuguesa, Matemática, Atualidades, Ética, Atendimento, História e Estatuto da Caixa e Legislação Específica) e 30 de Conhecimentos Específicos (Conhecimentos Bancários e Noções de Informática). Os concursos públicos da Caixa têm prazo de validade de um ano, prorrogável por igual período, a critério do banco.

Quantitativo geral de aprovados nos últimos concursos:

Concurso Aprovados
Advogado 2012 1648
Arquiteto 2012 227
Engenheiro Agrônomo 2012 63
Engenheiro Civil 2012 277
Engenheiro Civil 2013 389
Engenheiro Elétrico 2012 147
Engenheiro Mecânico 2012 106
Médico do Trabalho 2013 21
Técnico Bancário Novo 2012 66.647

CHEGUEI LÁ

Em 2002 Cyntia Rabelo de Sousa se classificou nos concursos da Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal (Caesb) e da Infraero, porem não chegou a ser convocada. Isso fez com que ela se desanimasse e desistisse de prestar concursos por alguns anos. Até que em meados de outubro de 2011 ela decidiu que iria tentar novamente. Só que dessa vez seria para ficar entre os 300 primeiros colocados para não correr o risco de não ser chamada. “Sentia como se essa fosse minha última chance”, confessa. “Fiquei sabendo pela internet que iria sair o concurso da Caixa, com previsão de 1.000 vagas. Senti que eu teria uma possibilidade maior de ser chamada, já que eram muitas vagas. Além disso, trata-se de um órgão federal que oferece plano de carreira e possibilidades de crescimento”, relata.

Cyntia conta que tinha consciência de que não seria fácil. Ela trabalhava oito horas diárias e só teria o período da noite para estudar. “Porém, estava determinada a aproveitar todas as horas vagas. No mês de novembro, me matriculei em um curso preparatório, comprei livros de conhecimentos bancários e português e fiz um cronograma de estudos”, conta. Em seu cronograma Cyntia escalonava o tempo e as matérias. Como tinha duas horas de almoço, ela dedicava uma hora e meia do seu almoço para ler os livros e à noite ia para as aulas. Aos sábados ela estudava de 8h da manhã até as 19h parando somente para almoçar. “Aos domingos me dava o luxo de descansar, mas somente até a saída do edital. Depois que o edital saiu comecei a me dedicar aos domingos também”, conta.
Essa rotina de estudos durou cinco meses. Para Cyntia, a maior dificuldade foi administrar o cansaço, pois todos os dias, após oito horas de trabalho, ela enfrentava mais quatro horas de aula no curso preparatório. Ela conta que as disciplinas com as quais teve mais dificuldade foram Raciocínio Lógico e Redação. “Consegui transpor as dificuldades fazendo muitos exercícios e participando de simulados na internet”, revela.
Aos que estão se preparando para o próximo concurso da Caixa, Cyntia dá as seguintes dicas:
  • Leia o edital com atenção;
  • Saiba todas as prerrogativas e matérias necessárias;
  • Não se atenha somente ao curso preparatório;
  • Procure comprar livros;
  • Faça muitos exercícios;
  • Procure aulas on-line, que na maioria das vezes são gratuitas;
  • Dedique-se mais às matérias específicas que possuem pontuação maior.

Para Cyntia, as disciplinas que merecem atenção redobrada no concurso da Caixa Econômica Federal são Conhecimentos Bancários e Redação. Ela também adverte para as duas palavras de ordem para quem quer ser aprovado no próximo concurso: dedicação e a persistência. “Nunca desista dos seus objetivos, pense que o esforço e as horas de estudo vão trazer o retorno satisfatório mais adiante”, aconselha.

Compartilhar